História da AHBVF

A Associação Faialense de Bombeiros Voluntários, atualmente Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários do Faial, foi fundada a 16 de maio de 1912, com a finalidade de dotar a cidade da Horta e a ilha do Faial de um Corpo de Bombeiros, unidade operacional, tecnicamente organizada, preparada e equipada para o exercício de várias missões. A AHBVF não tem escritura de constituição porque em 1912, ano em que foi criada, ainda não existia este tipo de escritura. Contudo, através da consulta de bibliografia, nomeadamente os Anais do Município da Horta, verificamos a referência à existência de um alvará de aprovação passado pelo Governador Civil em 20 de maio de 1912.

Inicialmente instalados no rés-do-chão de um prédio na Rua D. Pedro IV, hoje a “Sociedade Amor da Pátria”, os Bombeiros da Horta, desde logo, passaram a ser respeitados pelos seus feitos em ações de socorro e salvamento à população. Nos primeiros anos, não havia meios de transporte auto, possuindo apenas carros de madeira, puxados por um grupo de Bombeiros que, com a força dos seus braços, transportavam uma bomba manual que era usada em cisternas e poços de maré. Os populares intervinham ativamente, colaborando no que era necessário, principalmente no transporte de água.

A inauguração da primeira sede, em edifício próprio, data de 29 de junho de 1929, tendo a grande ampliação da mesma sido inaugurada a 2 de agosto de 1987, onde até hoje se situa, na Rua dos Bombeiros Voluntários, em pleno coração da cidade da Horta.

Os Estatutos mais antigos de que temos efetivo conhecimento foram aprovados em Assembleia Geral de 27 de abril de 1933 e destes emanaram os seguintes, até 2010 sem alterações de fundo. Com a publicação da Lei n.º 32/2007, de 13 de agosto - que aprovou o regime jurídico das associações humanitárias de bombeiros, bem como as regras da sua associação em confederação e federações -, e a correspondente alteração de estatutos promovida pela AHBVF em abril de 2010, foram criadas as condições para a reorganização funcional dos departamentos e serviços da Associação.

Neste contexto, a Direção criou e aprovou, no uso da competência conferida pelo número 7 do artigo 31.º dos Estatutos da AHBVF, o Regulamento Orgânico da Associação, o qual foi ratificado em Assembleia Geral realizada a 27 de março de 2015.

Sempre sem perder de vista o escopo principal da AHBVF - a proteção de pessoas e bens, designadamente o socorro de feridos, doentes ou náufragos, e a extinção de incêndios (número 1 do artigo 2.º da Lei n.º 32/2007, de 13 de agosto) -, a Direção e o Comando esforçam-se, diariamente, no sentido de honrar os seus compromissos de forma atempada e de, por outro lado, aumentar as receitas por via da refuncionalização dos serviços já existentes e da criação/implementação de novos. Com isto, o que se pretende é garantir a sustentabilidade do Corpo de Bombeiros da Associação e o cumprimento cabal dos seus objetivos, enquanto que novos investimentos são projetados e garantem a continuidade e o crescimento desta instituição com 106 anos de idade.

A breve trecho, terá início a construção do novo quartel de bombeiros, no Parque Empresarial e Tecnológico da Ilha do Faial, um equipamento de ponta, orientado para o futuro, que permitirá proporcionar melhores condições de trabalho aos Bombeiros e Bombeiras, elevar o grau de proteção, prontidão e eficiência dos meios de emergência (eliminando constrangimentos de segurança e de operacionalidade) e, por conseguinte, a prestação de um serviço cada vez melhor à população faialense.