Notícias

Discurso proferido pelo Sr. Presidente da Direção da AHBVF na assinatura do auto de consignação e lançamento da primeira pedra da “Empreitada de construção da nova sede do quartel da AHBVF”

Novo Quartel • Segunda, 03 de Agosto de 2020

“Mas um velho, de aspeto venerando,

Que ficava nas praias, entre a gente,

Postos em nós os olhos, meneando

Três vezes a cabeça, descontente,

A voz pesada um pouco alevantando,

Que nós no mar ouvimos claramente,

C'um saber só de experiências feito,

Tais palavras tirou do experto peito:”

O Velho do Restelo é uma personagem introduzida por Luís de Camões entre as estrofes 94 e 104 do canto IV da sua obra Os Lusíadas.

O Velho do Restelo simboliza os pessimistas, aqueles que não acreditavam no sucesso da epopeia dos Descobrimentos Portugueses, e surge na largada da primeira expedição à Índia com avisos sobre a odisseia que estaria prestes a acontecer.

No episódio, narra-se a partida de Vasco da Gama aos mares (a saída do porto, ainda em Portugal). Um ancião (o Velho do Restelo) “põe-se então a acoimar” as viagens e os ocupantes das naus, sob o argumento de que os temerários navegadores, movidos pela cobiça de fama, glória e riquezas, procuravam desastre para si mesmos e para o povo português.

A empreitada de construção da nova sede do quartel da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários do Faial não se compara à epopeia dos Descobrimentos Portugueses, nem se trata de uma ação honrosa que provoque tal admiração. Mas, acreditem, algumas tormentas, mar revolto e adamastores encontrámos pelo caminho!

Ultrapassado o Cabo da Boa Esperança, primitivamente conhecido como Cabo das Tormentas, hoje convido todos a embarcarem nesta nau, a colaborarem com a Direção e o Comando do Corpo de Bombeiros no desfraldar das velas, no fixar do quadrante, alinhar o leme e, em suma, na construção de uma rota rumo ao futuro.

Creio convictamente que esta rota é a melhor para os bombeiros do Faial.

Acredito piamente que, triplicando o património da Associação e conferindo ao seu Corpo de Bombeiros melhores condições de trabalho para o exercício da missão que justifica a sua existência, estamos a honrar a memória, a respeitar a história e a perspetivar um futuro melhor.

Neste dia de Santo Inácio de Loyola, fundador da Companhia de Jesus, recordemos um dos seus ensinamentos: “Conserva, em toda a parte, a liberdade de espírito e, diante de quem quer que seja, não faças aceção de pessoas; nas situações mais opostas, conserva sempre a tal liberdade de espírito e não a percas diante de obstáculo nenhum. Nesse ponto, não desistas nunca.”

Agora, Senhoras e Senhores: mãos à obra!

UM BEM-HAJA A TODOS!

OBRIGADO.

Horta, 31 de julho de 2020.

O Presidente da Direção da AHBVF,

Dr. José Manuel Braia Ferreira

Foto: gentilmente cedida pelo Sr. José Macedo.