Notícias

Discurso proferido pelo Sr. Comandante do Corpo de Bombeiros da AHBVF na sessão solene comemorativa do 110.º Aniversário da Associação/Inauguração do Novo Quartel Operacional

Comemorações • Sexta, 20 de Maio de 2022

Há 110 anos começou a história da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários do Faial, uma das mais prestigiadas e acarinhadas instituições da ilha do Faial, que ao longo dos tempos tem sido marcada por inúmeras intempéries, mas também por momentos muito especiais, como o que aqui vivenciamos hoje.

Este é o resultado de um trabalho de anos, de homens e mulheres empenhados, dedicados à causa pública, disponíveis para trabalhar e ajudar graciosamente a comunidade. Refiro-me, claro, aos Bombeiros do Faial, assim como aos muitos homens e mulheres que, fora da primeira linha de visibilidade, trabalham todos os dias, na Direção e na Secretaria, para que esta seja a casa da comunidade inteira.

Em nome do Corpo de Bombeiros, permitam-me ainda que, através dos homens e mulheres aqui presentes, bombeiros, preste também uma reconhecida homenagem aos muitos outros homens e mulheres que nos antecederam, desde a fundação da instituição até à presente data e que, da mesma forma, são merecedores dos elogios que hoje nos são diretamente dirigidos.

Esta homenagem é extensiva às nossas famílias, que suportam e suprimem, no dia-a-dia, as nossas faltas familiares e apoiam a nossa dedicação a esta causa.

Neste dia de aniversário, em que consumamos a inauguração do novo quartel de bombeiros há muito almejado, e como é habitual, não posso deixar passar em claro o papel do Governo Regional dos Açores e do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores, bem como do Município da Horta e, portanto, agradeço-lhes publicamente o apoio que prestam à instituição e aos seus bombeiros.

A estes, e em nome do Corpo de Bombeiros do Faial, o meu muito obrigado!

Contudo, há ainda muito por fazer e para concretizar. E, neste capítulo, refiro-me especificamente:

1 - À substituição/renovação da frota de veículos, como por exemplo:

  • Pronto-socorro médio, para substituição do já há vários anos abatido ao serviço operacional;
  • Pronto-socorro ligeiro, já com mais de 33 anos de idade;
  • Autossalvamento/desencarceramento, com cerca de 30 anos;
  • Veículo de comando operacional tático, igualmente com 23 anos;

Descontinuados, sem stock de peças no mercado.

2 - À aquisição de equipamento que permita a intervenção inicial deste Corpo de Bombeiros em acidentes com matérias perigosas, de forma mais segura, nomeadamente a aquisição de dois detetores de gases, três câmaras térmicas, um transportador de maca cesto, uma bacia de descontaminação e fatos;

3 - À aquisição de equipamento de proteção, designadamente de fatos de combate a incêndios e capacetes.

Com efeito e pese embora todos os bombeiros tenham atualmente o seu equipamento de proteção individual, muitos já começam a apresentar sinais de desgaste inerentes ao tempo de utilização, bem como estão prestes a ultrapassar os prazos de utilização estipulados pelos normativos.

Neste contexto, a que acresce o facto de sermos a única corporação de bombeiros a prestar socorro na ilha do Faial, volto a solicitar às entidades aqui presentes que, com a mesma sensibilidade e empenho anteriores, nos ajudem a colmatar estas necessidades, ficando este Corpo de Bombeiros completamente disponível para colaborar da forma que melhor lhes aprouver.

Bombeiras e Bombeiros,

Minhas Senhoras e meus Senhores,

Em jeito de balanço, sinto que temos cumprido o que tantos esperam de nós, individual e coletivamente. Sei que somos uma instituição que sempre honrou o seu compromisso para com a população e as demais instituições do concelho e que sempre cumpriu com os objetivos que definiu como princípios basilares da sua ação.

Outra coisa não esperava desta gente que, comigo, faz da corporação de bombeiros do Faial um exemplo para muitas instituições do mesmo ramo. Acima das nossas diferenças como homens e mulheres, está a nossa vontade de ajudar a corporação e a comunidade; para além das divergências, está a união e o sentimento de comunhão forjados nas realizações da instituição.

A vontade de fazer do nosso Corpo de Bombeiros uma unidade de elevado grau de prontidão e eficácia - vontade esta que considero ter sido o principal trunfo desta Direção, a par com uma gestão equilibrada dos recursos existentes - elevou a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários do Faial e o seu Corpo de Bombeiros a um novo patamar de qualidade e capacidade e trouxe-nos até aqui hoje.

Entre outros, é exemplo do que acabo de afirmar o facto de, mesmo em tempos de dificuldades económicas consideráveis, a Direção não se ter poupado a esforços no sentido de adquirir diversos equipamentos para o Corpo de Bombeiros, material importante para o eficaz desempenho das suas funções.

Mas hoje é, sobretudo, um dia de festa. A festa de quem escolheu, há muito, dedicar a sua vida à participação na comunidade através de ações de defesa, apoio e proteção dos munícipes. A festa é isso mesmo, o lugar no tempo e no espaço onde todos os sentimentos e gestos marcam presença e onde se anseia pela próxima comemoração, enquanto se gozam os pequenos prazeres de sentirmos que cumprimos o nosso dever.

E porque quando alguém faz anos é legítimo que espere uma prenda, também nós bombeiros todos os anos nesta data pensávamos numa prenda: um quartel com todas as condições para podermos prestar um serviço de excelência à comunidade.

Finalmente, deixou de ser um “sonho” e passou a ser uma realidade. É, sem dúvida, a melhor prenda de anos de sempre!

UM BEM-HAJA A TODOS!

OBRIGADO.

Horta, 16 de maio de 2022.

O Comandante do Corpo de Bombeiros da AHBVF, Nuno Francisco Bettencourt Henriques.

Foto: gentilmente cedida pelo Sr. José Macedo.